Sexta-feira 13

Esse dia pode parecer um péssimo e fatídico dia, mas muitos só se lembrarão que este é o dia quando lerem o título desse post. Fui sempre cético em relação aos poderes malígnos que a união de duas simples contagens humanas do tempo pode possuir. Mas, sim, sexta-feira 13 é realmente um dia diferente, não totalmente mal, porque muitas vezes o que é ruim para um pode ser muito bom para outro, é somente uma questão de pontos de vista.

Hoje, para mim o dia não foi totalmente ruim, mas também porque o dia nem sequer foi-se totalmente. Mas boa parte de hoje foi bem diferente, na verdade. O sono teve efeito muito maior na aula considerada rápida e legal do que na outra aula, considerada sonífero para pobres estudantes por mais esforçados que estes sejam.

Além disso, antes, certos conflitos de tempo (lembre-se que a causa disso tudo é justamente a marcação do tempo – criadora da sexta-feira 13), na verdade, conflitos causados exatamente por causa dessa mesma marcação do tempo, aconteceram. E atrapalharam a vida de algumas pessoas.

Como o grande culpado pelo tempo, ou pela marcação conhecida por nós, são os próprios humanos e como esta crença também é humana. Podemos concluir que a culpa é dos humanos, a culpa é de todos nós. É claro que não podemos resolver isso destruindo/matando todos os humanos, acredito ser bem mais simples mudarmos algumas de nosas crenças ou quem sabe até mudar a marcação do tempo, ou ao menos a nossa relação e prioridades com esta.

Todas essas “resoluções” são talvez muito difíceis de somente um indivíduo conseguir realmente alterar alguma coisa, acho que simplesmente vou ignorá-las.

Depois de tomar essa decisão escrenvendo esse texto, o melhor caminho para começar tudo isso, talvez fosse apagar todo o texto e começar a escrevê-lo tudo de novo, mudando primeiramente o título. Mas deixarei meus pensamentos aqui, porque pensamentos também são pequenas idéias.

Fernando “pensando muito” Hattori

Anúncios