Campanha

Por favor, não leiam. Realmente não me resposabilizo por nada que tenha sido escrito aqui. Eu avisei.

Mas se mesmo assim você está lendo esse post com esse nome um tanto quanto estranho continue lendo até o fim. Não pare até terminá-lo. Se por algum motivo tiver que parar de ler no meio, comece do início ou não termine. Está avisado. Se não gostar, comente e explique-se, mas se gostar, comente e acrescente.

Campanha? Sim! Campanha pelo mundo diferente.

Se você pode ler isso, espalhe para todo mundo que não é cego e diante dessa dádiva que lhe foi dada espalhe a felicidade. Faça os outros felizes, cegos ou não. Ensine-os as velhas brincadeiras infantis, adultas ou adolescentes; passe, repasse e repasse de novo coisas que lhe fazem feliz. Tente garantir que seremos todos felizes.
Mesmo se for cego e por algum outro modo consegue “ler” isto, use essa sua habilidade para fazer as pessoas ao seu redor felizes mesmo que não possa vê-las.

Caso tudo funcione perfeitamente e isto tiver uma repercussão mundial, conseguirei provar para mim mesmo que algumas velhas crenças minhas são totalmente tolas e pessimistas. Provarei que é mentira que a medida que uma pessoa se torna mais feliz outra necessariamente se torna mais triste, como se uma grande proporção regesse as coisas todas na humanidade. Todos podem ser felizes ao mesmo tempo.

Provarei isso por mim mesmo. Quero transbordar de felicidade sem ser atingido por olhos tristes e magoados de outras pessoas pelas ruas quando passar por elas.

Às ruas.

Fernando “correndo” Hattori

Anúncios

6 pensamentos sobre “Campanha

  1. é Fefo…
    crenças de que o mundo é regido pela proporção..
    seria otimo naum acreditar mais nisso…
    e talvez…isso seja verdade..
    mas agente ainda naum sabe!

  2. ôô Hattori Pensador!

    Tu escolhe só tema vasto õO”!
    Mas interessantes! Devo Admitir!
    Então!
    cara gostei!
    O que diz é bem rendoso

    Sem mais o que falar
    Só pensar!

    Flw!

  3. Sorry Hattori. Não acredito em felicidade mundial. Sou um pouco mais pessimista do que você.

    “Não sou inocente o suficiente para acreditar que todas as pessoas são naturalmente boas. Mas sou tolo o suficiente para querer que a maioria das pessoas não sejam ruins.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s