The 01001110 news

segundo do sétimo de 1989

Nascido no sétimo dia do décimo primeiro mês do ano que de acordo com a contagem dos antigos (ou primeira era da humanidade) seria o ano de 1988, ou contagem atual aproximadamente ano de 1914. Nomeado como Fernando Hattori foi um ótimo estudante durante sua vida inteira, portador de inteligência dentro dos padrões esperados mas acima da média, ele depois da faculdade continuou na academia se tornando depois de um tempo professor.

Mas o grande motivo para essa apresentação não foi a inteligência desse ser humano da primeira geração. Hattori, de acordo com registros da época recuperados da velha World Wide Web (WWW ou rede mundial), teria morrido e sido enterrado na cidade onde se localiza a nossa capital 01001110.

Como se sabe, desde de sua morte, se passaram duas gerações de seres humanos, que foram extintas por motivos ainda totalmente desconhecidos, totalizando um período estimado em aproximadamente em cem mil anos. Isso poderia ser absolutamente normal, pois pesquisadores encontram o tempo todo resíduos das velhas sociedades, principalmente da primeira que teria durado mais tempo.

Tudo que se sabe sobre a extinção dessas espécies é que geralmente são estranhamente proporcionais, ou seja, até onde se sabe, a primeira geração foi exterminada no ano de 3998 e a segunda em 1999 em medidas atuais, ou seja, uma em metade do tempo da anterior. Mas pelo que consta, na metade da vida da primeira era humana, houve um grande caos que teria dizimado parte da sociedade, mas ainda assim restaram seres humanos da primeira geração que acabaram de serem exterminados depois.

A sociedade apocalíptica anti-contemporânea, período em que vivemos, teme desde então o ano de 1999. Mas felizmente o achado de semana passado pode resolver boa parte dos mistérios, já que foi encontrado junto ao corpo de Fernando Hattori um pequeno marcapasso, que teria sido instalado de acordo com registros nele aos 79 anos de idade, seis anos antes de seu suicídio.

Esse antigo marcapasso funciona estranhamente como um pequeno relógio, que marcando o tempo ao contrário como em uma contagem regressiva chegará ao fim de acordo com cálculos de especialistas no sétimo dia do sétimo mês de 1999. Atrás dele pode-se ver um pequeno mapa que de acordo com as autoridades tem como ponto final um local do antigo oceano pacífico em mar aberto. Onde até onde se sabe estaria submerso um pequeno país da primeira geração, com o qual Fernando Hattori teria descendência de sangue direta.

Talvez nesse lugar estejam as respostas para o que aconteceu e pode acontecer em dez anos, já que o professor Hattori teria terminado seus dias pesquisando sobre sobre o fim dos dias exatamente nesse país distante de sua casa antes de enlouquecer e se matar electrocutado no ano de 1998.

Mas talvez, tudo que a sociedade tenha a fazer é, como as gerações anteriores, ignorar tudo isso e continuar a vida normalmente até aquele marcapasso terminar seu trabalho e quem sabe se ele recomeçará tudo de novo.

Hideto Frantanor

Anúncios

4 pensamentos sobre “The 01001110 news

  1. Crap. Por um lado gostei do texto (Como sempre gosto, já falei que você escreve muito bem?). Por outro, tenho a impressão de que estou meio perdido no seu futuro… Tem continuação?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s