Estolido underwater

Em tempos de crise, durante o mais intenso e chuvoso verão no país Estolido localizado próximo ao país do Uzbequistão o presidente Viktor Yushchenko assinou o acordo que retirará sua tropas do território palestino e haitiano.

Além do acordo de paz com os árabes ainda instalados em território israelense, o principal motivo para a retirada das tropas é a própria situação de calamidade pública que se instalou no país durante as repentinas chuvas de monções que atingiram o território no final do ano passado e durante todo o primeiro mês deste ano.

As chuvas destruíram parte das principais vias de acesso à capital e principal cidade do país, impedindo que pessoas ou qualquer outro tipo de carga útil/inútil seguissem viagem para o maior centro comercial Estolidiano. Deixando assim a maior parte da população em desespero, sem comida, sem alternativas e saqueando todo o comércio local que ainda restava na área.

Para efeito de informação, uma parcela da população (rica) continua vivendo suas vidas normalmente. Cercados por muitos guardas armados, alheios à confusão-quase-guerra-civil que acontece na cidade, alimentados com produtos importados, alheios à falta de alimentos, continuam frequentando os famosos clubes de golfe da região, que possuem excelentes sistemas de drenagem canadenses capazes de não terem problemas com grandes enchentes, já que foram projetados para lidar com as nevascas canadenses.

A população mais carente sobrevivente aguarda ansiosamente a chegada dos socorros internacionais e por toda a cidade ouvem-se os murmúrios sobre o verdadeiro sabor dos alimentos que virão de fora e a especulação sobre a diferença desses alimentos com a ração lançada semanalmente para toda a população como única fonte de alimentos diferente dos tubérculos subnutridos, encontrados em pequenas plantações domésticas espalhadas por todo o país.

A única preocupação que ainda resta sobre esses tempos de crise é como agirá o exército nacional. Historicamente é conhecido que os militares sempre tomaram partido com os grandes latifundiários ricos, o problema acontecerá se os militares voltarem e passarem a proteger os mais ricos e deixar os pobre à própria sorte.

FRANTANOR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s